Você está na:    Página InicialCursosExtensão ProfissionalCurso de Formação em Fisioterapia Pélvica
Imprimir

IEESCurso de Formação em Fisioterapia Pélvica    XIII Turma

 

Palmas-TO - 1º mód. 23 a 25 de Março  

                                     Curso de Formação em Fisioterapia Pélvica                

                                   IEES

 

 

 

 

Objetivos da formação

Desenvolver conhecimento teórico prático na área de reabilitação urológica masculina e feminina.

Unir conceitos da saúde física com a qualidade de vida do paciente, unindo social, mental e emocional.

Promover habilidades e competências diagnósticas e terapêuticas em disfunções do assoalho pélvico e vésico-esfincterianas que mais acometem a população feminina e masculina.

Capacitar o profissional a elaborar tratamentos adequados às morbidades mais comuns em urologia.

Desenvolver conhecimento em fisiologia e biologia sexual.

Unir conceitos relacionais competentes à sexologia.

Promover habilidades diagnósticas e terapêuticas nas disfunções sexuais.

Desenvolver conhecimento teórico/ prático em uropediatria.

Unir conceitos da saúde física com a qualidade de vida do paciente infantil e de seus familiares.

Promover habilidades e competências diagnósticas e terapêuticas em disfunções do assoalho pélvico e vésico-esfincterianas que mais acometem as crianças.

 

 

Público-alvo

        Profissionais e Acadêmicos de Fisioterapia
 
 

  Carga horária

80 horas/aula

 

 

Data / Horário / Local:

 

 Palmas-TO - 1º mód. 23 a 25 de Março

                        2º mód. 06 a 08 de Abril

 

 
 

 

Investimento

 

Bolsa ANDS  para os 10 primeiros inscritos.

Taxa Inscrição: R$ 100,00

Valor do Curso: R$2.800,00 (cartão de crédito ou cheque)

Valor à vista: R$ 2.500,00 

 

Valor sem a Bolsa ANDS

Taxa Inscrição: R$ 100,00

Valor do Curso: R$5.600,00 (cartão de crédito ou cheque)

Valor à vista: R$ 5.000,00 

 

Docente

Dr. Gustavo F. Sutter Latorre 
 
Fisioterapeuta Pélvico (ABFP no 001) 
Mestre em Fisioterapia (UDESC) 
Formação Internacional em Fisioterapia Pélvica pela Universidade de Maastricht, Holanda
Especialista em Saúde da Mulher (COFFITO) 
Vice-Presidente da Associação Brasileira de Fisioterapia Pélvica (ABFP)
Fundador e editor geral do Portal Perineo.net 
Criador do Método Neopompoarismo (Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro)

 

 Conteúdo Programático

PARTE I

Anatomia, cinesiologia e biomecânica da pelve humana

- Osteologia

- Organologia e suporte visceral feminino

- Miologia feminina

- Musculatura superficial do assoalho pélvico

- Musculatura profunda (elevadores)

- Musculatura uretral (esfíncteres liso e estriado)

- Mecanismos viscerais e musculares de fechamento uretral

- Organologia masculina

- Miologia masculina (idem)

- Cinesiologia da musculatura do assoalho pélvico

- Neuroanatomia do assoalho pélvico masculino e feminino

- Biomecânica da pelve humana (das art. sacroilíacas, sacrococcígea e sínfise púbica)

Biomecânica funcional e avaliação cinética da pelve humana

- Biomecânica do assoalho pélvico (sistemas de suporte e estabilização dos órgãos pélvicos)

- Biomecânica uretral (sistemas de fechamento uretral intrínseco e extrínseco)

- Biomecânica do parto

- Biomecânica sexual

- Avaliação da cinética pélvica *

- Palpação

- Dinâmica abdominal e massagem para constipação

- Dinâmica diafragmática

- ADM

- Provas de função muscular

- Testes especiais

- Testes funcionais do assoalho pélvico*

* Teórico e prático (prática com roupa de ginástica)

** Teórico e prático (prática invasiva, via vaginal)

MÓDULO 1 - PARTE II

Fisiologia, cinesiologia e biomecânica da função urinária humana

- Anatomopatologia dos sistemas urinário masculino e feminino

- Cinesiologia e biomecânica funcional da uretra e suporte uretral

- Inervação central e periférica do sistema urinário masculino e feminino

- Efeitos colaterais de medicações comuns sobre o sistema urinário

- Fisiologia do sistema urinário: Ciclo miccional

- Coordenação central e periférica: Reflexos da micção e da continência

- Incontinência urinária: definição, incidência, prevalência, fatores de risco

- Falhas na fase de continência. Falhas na fase de micção

- Classificação das incontinências

- Avaliação cinesiológico-funcional do paciente com incontinência urinária

- Dados subjetivos (anamnese, questionários, fichas de avaliação)

- Dados semi-objetivos (diário miccional, pad test)

- Dados objetivos (exames físico, laboratorial, eletromiográfico e urodinâmico)

Exame físico do assoalho pélvico e tratamento da incontinência urinária

- Prática do exame físico do assoalho pélvico** [em conjunto com a prática do tratamento]

- Inspeção

- Palpação

- Provas de função muscular (padrão International Continence Society - ICS/ABFP)

- Testes especiais

- Testes neurológicos

- Conclusão e diagnóstico cinesiológico-funcional

- Exame urodinâmico (aula completa)

- Fisioterapia no paciente com incontinência urinária

- Objetivos

- Terapia comportamental

- Eletroestimulação funcional

-Terapia manual

- Cones vaginais

- Bem wa

- Biofeedback

- Treinamento funcional

- Programa domiciliar

** Teórico e prático (prática invasiva, via vaginal)

PARTE III

Função e disfunções sexuais

- Fisiologia da resposta sexual feminina

- Fases da resposta sexual feminina

- Ciclos sexuais femininos

- Biomecânica da resposta sexual feminina

- Neurofisiologia da resposta sexual feminina

- Atividade da musculatura do assoalho pélvico (MAP) durante a resposta sexual

- Hiperatividade e hipoatividade da MAP na disfunção sexual feminina

- Disfunções sexuais femininas

- Definição e classificação

- Dor sexual

- Disfunções do orgasmo

- Disfunções da excitação

- Disfunções do desejo

- Função sexual masculina

- Resposta sexual masculina

- Biomecânica da resposta sexual feminina

- Neurofisiologia da resposta sexual feminina

- Hiperplasias prostáticas e vesicais masculinas

- Hiperplasia benigna da próstata

- Câncer prostático

- Câncer vesical

- Cirurgias prostáticas e vesicais

Disfunções sexuais masculinas

- Orgasmo precoce

- Disfunção erétil (DE)

- Definição e fatores de risco

- Tratamento (médico, psicológico, fisiotepêutico)

- Fisioterapia: evidência científica

- Anamnese

- Exame físico**

- Exames complementares

- Diagnóstico cinesiológico funcional

- Conclusão e plano de tratamento

- Definição

- Incidência e prevalência

- Classificação (neurogênica, venosa, arterial)

- Etiologia e classificação sintomática

- Fatores de risco e diagnóstico diferencial

- Avaliação clínica para o diagnóstico diferencial

- Eletrodiagnóstico fisioterapêutico para denervação pós-cirúrgica

- Avaliação farmacêutica

- Tratamento da DE

- Primeira tentativa (medicação, terapias, vácuo)

- Segunda tentativa (medicações locais)

- Terceira tentativa (prótese peniana - cirurgia)

- Fisioterapia para DE

- Exercícios manuais

- Biofeedback

- Eletroestimulação

** Teórico e prático (prática invasiva, via retal)

Exame físico e tratamento das disfunções sexuais masculinas

- Inspeção global e testes irritativos

- Inspeção local

- Palpação

- Provas de função do puborretal

- Força

- Resistência

- Contrações rápidas

- Relaxamento

- Reflexos

- Pré-contração

- Conclusão

Uropediatria

- Definição

- Classificação das disfunções urinárias infantis

- Avaliação miccional infantil

- Exame físico

- Biofeedback eletromiográfico

- Ultrassonografia

- Conclusão e diagnóstico cinesiológico funcional

- Tratamento das disfunções miccionais na infância

- Terapia comportamental

- Terapia manual não invasiva

- Biofeedback eletromiográfico

- Eletrostimulação não invasiva (parassacral, perineal, tibial)

Neopompoarismo

- Pompoarismo e neopompoarismo

- Movimentos básicos

- protocolos avançados para quadril*

- protocolos avançados para abdominais*

- protocolos avançados para MAP (treino de força)**

- protocolos avançados para MAP (treino de resistência)**

- protocolos avançados para MAP (treino de coordenação motora)**

- Estudo das manobras, organizadas em forma crescente

- As 12 manobras do neopompoarismo

- Técnicas comerciais: vendendo o pompoarismo para o público em geral

* Teórico e prático (prática com roupa de ginástica)

 

 

* ** Teórico e prático (prática invasiva, via vaginal e retal)

Somente receberá certificado o aluno que for APROVADO no Curso.

 

 

 

*o IEES reserva-se ao direito de transferir a data do curso ou cancelar o mesmo caso não haja o número mínimo de alunos.

* O aluno poderá desistir do curso até 30 dias antes do inicio, caso contrário não será devolvido o valor já pago.

                          30 de Junho a 02 de Julho  - 2º mod